domingo, 10 de junho de 2012

Fiat Bravo ganha versão Sporting por R$ 58.140



 

Hatch estreia nova geração do câmbio Dualogic; confira avaliação. Faixas na porta e grade com moldura vermelha são exclusividades do Bravo Sporting. A Fiat deseja vida nova ao Bravo a partir da próxima semana, quando a linha 2013 do modelo chega às lojas com novidades. A principal delas é a versão Sporting, até então inédita para o hatch médio. Oferecido nas cores vermelho, amarelo, branco e preto, ele chega por R$ 58.140 (câmbio manual) e R$ 60.600 (câmbio Dualogic).

É a transmissão automatizada, aliás, que chega como grande destaque. Agora com o sobrenome Plus, traz evoluções consideráveis em relação à primeira geração lançada em 2008. O visual do Sporting remete tanta esportividade quanto o topo de linha T-Jet, a começar pelas rodas de 17” já conhecidas da linha, mas com novo acabamento.
Versão Sporting é 25 mm mais baixa que os demais da linha graças a suspensão do T-Jet
Ainda há moldura vermelha na grade do radiador, aerofólio, saias laterais e adesivos nas assim como a suspensão 25 mm mais baixa em relação aos outros modelos da linha Bravo. O teto Sky Dome é de série para esta versão. Ele será posicionado entre o Essence (R$ 53.140 com câmbio manual e R$ 55.600 com Dualogic Plus), e o Absolute, vendido agora apenas com câmbio automatizado por R$ 62.140. O topo de linha T-Jet sai por R$ 66.280.
“Estamos relançando o carro”, admite o diretor comercial Lélio Ramos, que completa: “Hoje temos cerca de 8% do mercado de hatches médios, mas esperamos subir para 12%”. O hatch da Fiat emplacou 3.478 unidades de janeiro a maio de 2012 contra 8.271unidades do Hyundai i30, líder do segmento, no mesmo período.
Quero ser automático
Quatro anos passados do lançamento, o novo Dualogic exibe mais traços de um câmbio automático, mas ainda não é exatamente como um. A melhoria do câmbio desenvolvido pela Magneti Marelli se divide em três estágios, atualizados no software da centralina eletrônica responsável por monitorar e induzir as ações do câmbio. O primeiro item é o creeping, ou rastejamento na tradução livre.
Na prática, não é mais preciso acelerar para que o carro se desloque após o engate da primeira marcha ou da marcha ré. Ele se desloca sozinho, como um automático, desde que a ladeira não tenha inclinação superior a 8%, o que significa subidas bem leves, como comprovamos durante avaliação em Araxá, MG. Caso contrário, a embreagem é fechada automaticamente, como se o motorista tirasse o pé dela, evitando desgaste prematura da mesma. Nesse caso, o carro desce normalmente.
O sistema também facilita as manobras de baliza e estacionamento, pois agora é possível fazê-las apenas com o pé no freio, sem que tenha que se acelerar. No antigo Dualogic, toques bruscos no acelerador passavam sensação de insegurança por conta de possíveis choques em vagas apertadas. O segundo item trabalhado foi a troca de marchas em retomadas. Se antigamente o modelo passava de terceira marcha para quarta antes de reduzir para a segunda, agora ele identifica a situação e reduz a velocidade do câmbio com uma pisada mais forte no acelerador.
O ganho segundo Claudio Demaria, diretor de desenvolvimento da Fiat, é de quase meio segundo nas retomadas, e realmente faz a diferença, dando maior segurança na hora da ultrapassagem, sem que se tenha que usar as borboletas atrás do volante ou a troca manual. Por fim, a montadora disse ter trabalho para suavizar as trocas de marchas e aí está o item que menos evoluiu. A melhora é pequena e ainda é necessário reeducar o pé para guiar um modelo dotado de câmbio Dualogic, e estar acostumado a trancos inesperados durante a troca de marcha.
Adesivos, capa de retrovisor e máscaras cinza nos faróis diferenciam versão Sporting

Indagado se isso é o máximo que um câmbio automatizado pode chegar, Demaria é direto: “Sim. Está muito próximo do melhor que podemos fazer de melhor, depois disso só um câmbio automático ou um de dupla embreagem, que será uma realidade a longo prazo”. Embora a Fiat não confirme, o Dualogic Plus será adotado em toda linha gradativamente. O próximo é o Linea, que será seguido por Punto, Idea e a família Palio e Grand Siena.
Volante é revestido de couro e tem costuras na cor vermelha, assim como os bancos
Fonte: Autoesport/Ricardo Sant'Anna, de Araxá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outras Matérias:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...