segunda-feira, 2 de julho de 2012

Moto Elétrica Zero Motorcycles Modelo S – 2012 “Por: Marcos Branco”.



Olá amigos agora foi o prazer de conhecer e testar a moto elétrica mais desenvolvida do mercado, por onde passei chamou muita atenção, não podia parar que logo se aproximava alguém com as perguntas: que moto é esta, quando custa, velocidade, autonomia…
Até parei em um posto que sempre abasteço as motos dos testes e brinquei com o frentista, pode completar… quando ele foi abastecer eu já estava dando risada sem parar, e ele fez a pergunta onde é o tanque…
rsrsrrss…. e eu disse: não tem tanque e sim bateria, e perguntei quase caindo da moto de tanta risada, onde é a tomada?..rsrsrrs…. abraços ao amigos do posto Via Brasil, sempre atenciosos comigo.
A moto tem excelente acabamento, construída com materiais de primeira, entre eles o quadro super leve de alumínio aeronáutico; o estilo é SuperMotard e sua arrancada não perde para nenhuma moto á combustão de 150cc, pois  chega  com facilidade a 100km/h rapidamente desempenhando ótimo torque.
A moto elétrica Zero Motorcycle é trazida pelo grupo Izzo, que importa a Ktm e Ducatti. O estilo é  SuperMotard e tem dois modelos disponíveis, um com aro 16, outro com aro 17 polegadas, também uma versão com correia; a que testamos é corrente, que aliás é praticamente o único som, e até pouco alto, no trânsito a buzina é essencial para te enxergarem, e confesso que mesmo assim percebi alguns sustos dos motoristas  quando perceberam um veículo ao lado deles sem barulho… (minha mãe deve ter sido lembrada nesta hora rsrsrsr…)
 
A moto é estritamente urbana, pode ser utilizada para lazer ou condução ao trabalho; o ideal é sempre parar a moto em um local próximo a uma tomada 110 ou 220 volts, para sempre ter a bateria carregada e não ficar pelo caminho.
Caso curioso: estava testando a autonomia da bateria, com a carga quase zerada ela começou a tocar um alarme e o primeiro instinto foi procurar um posto de gasolina, rsrsrsr, quando cai na real, e eu falei comigo mesmo, agora F…. a moto precisa de tomada e não gasolina, rsrsrs…. então foi uma tomada do posto mesmo…..
A desvantagem quando aceleramos muito é o consumo da carga, ideal mantermos uma velocidade constante de uns 60km/h, para alcançarmos uma autonomia em média de (50-60km) no total.
Na hora de acelerar (a moto pede isso), temos que nos policiar, porque é gostoso sentir o grande torque da aceleração e quando resolvia olhar para o velocímetro já estava a quase 100KM/h e desta forma a carga da bateria vai embora rapidinho.
O máximo que constatamos  de velocidade final foi de 116km/h no painel.
Assista video do teste no dinamômetro:
 O farol é redondo e ilumina muito bem, o paralama estilo SuperMotard pequeno e alto dando ar agressivo e despojado.
Testamos o modelo com aro 16, que é muito maleável, acho até excessivo, prefiro com aro 17 na dianteira que nesta moto daria melhor firmeza.
Os freios são a disco na dianteira e traseira, a suspensão dianteira invertida, o que é de mais moderno hoje nas motos com regulagem de compreensão e retorno, já na suspensão traseira o amortecedor monochoque com regulagem de pré carga da mola é muito bom.
O painel tem uma iluminação ótima, é completo, digital e analógico, e tem mostradores de carga da bateria, de km/h e também em milhas…
Basta só acelerar, não tem embreagem porque a moto não tem câmbio, um defeito da moto que ela  não tem freio de mão por ser elétrica, então temos que tomar cuidado na hora de estacionar em piso com declive.
O banco é comprido, mas serve para uma pessoa, ela não possui pedaleiras para garupa.
Tração é por corrente, mas tem versão por correia também. Único barulho que se ouve na moto é a corrente  batendo na saboneteira.
O quadro de alumínio aeronáutico de 8kg tem soldas perfeitas com peças em fibra de carbono.
A recarga é semelhante a um fio de computador conectando a uma tomada, utilizando em média 4 horas e vinte minutos para total recarga e com essa recarga podemos andar numa velocidade de 60km/h   perto dos (50-60km)…
Fiz um teste na hora do rush em São Paulo, tudo parado, e a bateria durou 46,4Km e com 39,5 já apareceu a reserva. (na reserva andei cerca de 7Km).
Vida útil de vida da bateria cerca de 100.000Km (valor bateria R$4.800,00).
Dados curiosos de recarga com bateria totalmente descarregada:
- carregar 15 minutos (percorre 2,5Km) á 60Km/h
- carregar 60 minutos (percorre 14,5Km) á 60 Km/h
- carregar 4:20h (percorre 50-60Km) á 60 Km/h

É uma moto  que não polui e o custo dela gira em torno dos 29 mil reais. Infelizmente o Brasil é único Pais que não dá um incentivo para este tipo de veículo elétrico.
Depois o governo quer que acreditemos que ele está preocupado com o meio ambiente, na verdade governo só quer arrecadar $$$$$$$$$ o resto é resto….
 Agora vamos para o resumo….
 Abraços e espero que tenham gostado do teste
Marcos Branco / Fotos Katê

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outras Matérias:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...