sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Conselho da Volkswagen aprova investimento de R$ 130 bi até 2015.

Conselho da Volkswagen aprova investimento de R$ 130 bi até 2015Valor é R$ 30 bilhões abaixo do estimado anteriormete mas será aplicado em menor prazo. A Volkswagen recebeu o sinal verde para buscar a General Motors na liderança mundial do mercado automotivo. O conselho do grupo de Wolfsburg aprovou na manhã desta sexta-feira, na Alemanha, um novo plano de investimentos para os p´roximos anos. (VEJA MAIS)O conglomerado vai aplicar cerca de R$ 130 bilhões em pesquisa, desenvolvimento de veículos e construção de fábricas até 2015. O valor aprovado ficou R$ 30 bilhões abaixo do especulado anteriormente, que ficava em torno de R$ 180 bi. No entanto, o capital seria aplicado até 2017 - dois anos a mais que o plano votado.
A razão da antecipação está na conjuntura econômica da Europa. As incertezas do continente fazem com que a Volkswagen direcione o foco para uma expansão mais agressiva em outras partes do mundo, o que demanda maior investimento. As joint-ventures do grupo alemão na China, por exemplo, que ainda não estão consolidadas, vão receber a aplicação de R$ 26 bilhões. O maior mercado automotivo do mundo vem compensando com sobras as perdas do conglomerado no Velho Continente, com crescimento de 20% contra declínio de 0,6 pontos percentuais nos últimos dez meses.
O grupo, que neste ano absorveu a marca de carros esportivos Porsche e a fabricante italiana de motos Ducati, projeta crescimento combinando a aplicação do investimento aprovado com a economia em alguns setores. O de desenvolvimento de produtos vai usar a mesma plataforma MQB do recém-lançado Golf VII pra aproximadamente 40 modelos que serão distribuídos sob a égide de Seat e Skoda, por exemplo. A arquitetura também será aproveitada pelas marcas de luxo do conglomerado, como a Audi.
As marcas vão receber R$ 67 bilhões que serão aplicados em novos modelos e projetos para expansão global. A principal é a Audi, única do grupo a crescer na Europa nos últimos meses. A Seat, com sede na Espanha e a Skoda, da República Tcheca, também receberaão aporte de capital. O Grupo Volkswagen demonstra maior solidez durante o colapso econômico europeu justamente por depender menos daquele mercado. Enquanto a PSA Peugeot Citroën, segunda colocada, tem 64% das vendas concentradas em solo europeu, 62% do que a Volkswagen vende está fora do continente.
FONTE: Michael Figueredo/MotorDream

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outras Matérias:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...