quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Os melhores games de carros de todos os tempos.

Os melhores games de carros de todos os temposEntre "arcades" e simuladores, MotorDream e AutoCosmos listam dez jogos de carros mais marcantes. Para qualquer fã de automobilismo, o mundo virtual torna-se o ambiente ideal para reproduzir as emoções das corridas com a vantagem da segurança total e do conforto de casa. Entre as opções disponíveis para os jogadores, estão os simuladores e os jogos arcade.(VEJA OS JOGOS) Os primeiros emprestam maior realismo aos games, com detalhes que vão desde o comportamento físico e dinâmico dos carros até a experiência de condução com cockpits projetados especialmente para os jogos. Já no segundo grupo, a fantasia está liberada e o intuito é a mais pura diversão, sem a preocupação com questões mais técnicas.
São tantas opções que fica até difícil escolher o melhor. Por isso, o site argentino AutoCosmos, parceiro editorial do MotorDream, elaborou uma lista com alguns dos principais jogos de carros da história. O MotorDream também deu suas indicações e chegamos aos dez melhores games de autos de todos os tempos.
Cruis’n USA
Quem frequentava os shoppings na década de 1990 conhece esse jogo. Cruis’n USA é um game de corrida, originalmente lançado nos idos de 1994, nas máquinas de arcade, e mais tarde, em 1996, no Nintendo 64. Desenvolvido pela Midway Games, é o título inaugural da franquia que dominou por muito tempo as máquinas de fliperama, trazendo corridas aceleradas em pistas que reproduziam locações reais dos Estados Unidos, como as icônicas highways. Entre as máquinas disponíveis estavam o "63 Muscle Car" Chevrolet Corvette C2, o "La Bomba" Ford De Luxe, o "Devastator IV" Mitsubishi Eclipse e a "Italia P69" Ferrari Testarossa. Ainda era possível correr com veículos especiais, como o Jeep Wrangler, um Chevrolet Caprice de polícia e um clássico ônibus escolar norte-americano.
Driver
Um dos primeiros jogos que misturam a velocidade dos carros com a adrenalina das mais difíceis missões. Na série, criada em 1999, inicialmente para a primeira geração do Playstation, o jogador controla um policial, que durante a perseguição de bandidos, passa por várias cidades em várias missões. Na segunda edição do jogo, lançada no ano seguinte, os fãs brasileiros foram presenteados com algumas missões no Rio de Janeiro. A série já vendeu mais de 16 milhões de unidades em todo o mundo.
F-Zero
O jogo futurista foi criado em 1990 para Super Nintendo - ou SNES -, um dos mais marcantes consoles da década. A corrida é de naves, ao invés de carros convencionais. O jogador controla sua "Machine" a 2.000 km/h. Mas não foi isso que deu destaque ao game. F-Zero revolucionou o conceito dos jogos de corrida devido à jogabilidade e aos gráficos acima da média na época. Desde o lançamento, diversas empresas se inspiraram na fórmula, mas sem o mesmo sucesso. O jogo teve continuações em outros consoles da Nintendo, como o F-Zero X para Nintendo 64 e o F-Zero GP Legend do Game Boy Advanced.
Gran Turismo
Um dos melhores e mais reais simuladores de corrida de todos os tempos. Lançado em 1997, para Playstation 1, o título é o recordista de vendas do console, com mais de 11 milhões de cópias. Em seguida, ganhou sucessores nas gerações seguintes, passando por PS2, PS3 e XBox 360. O sucesso é creditado ao nível de realismo e ao grande número de veículos disponíveis para o usuário, além da excelente trilha sonora. O game permite que o jogador opte pelo modo arcade. Mas ao jogar no simulador, é preciso até mesmo cumprir etapas para obter licenças de corridas e competições. Ao longo do jogo, o piloto acumula dinheiro e compra novos veículos comuns em qualquer cidade e superesportivos, ou, se preferir, adquirir acessórios para melhorar aqueles que já estão na garagem.
Grand Prix
Por mais jovem que seja o gamer, ele já ouviu falar no Atari. O console não é o primeiro, mas foi um dos grandes responsáveis pela popularização dos video games. E 30 anos atrás, em 1982, foi lançado o jogo Grand Prix para o Atari 2600, o primeiro a implementar para um jogo de corrida o sistema de side-scrolling. O sucesso levou o console ao limite da época. A dinâmica é bastante simpels e foi usada em diversos jogos depois: desviar de carros, paredes e manchas de óleo em quatro faixas da tela. O objetivo, é claro, era terminar cada "circuito" o mais rápido possível. Sem dúvidas, controlar um carro com a alavanca do joystick do Atari foi a primeira experiência virtual de muitos amantes de carros.
 
Mario Kart
Se a Nintendo fosse escolher seu melhor jogo de corrida, certamente o eleito seria o Mario Kart. O game viciava quem jogava, com uma mistura da emoção das corridas com os familiares personagens da turma do Super Mario Bros. A grande contribuição do game para o segmento de jogos de corrida é a possibilidade de interação com os outros pilotos, através de truques e armadilhas que atrapalham os demais competidores. Entre as trapaças possíveis estão a clássica casca de banana, deixada na pista para fazer os oponentes derraparem, e o teleguiado casco vermelho de tartaruga. O Mario Kart conquistou fãs por ser um híbrido de corrida e batalhas com uma interface fácil capaz de cativar e divertir qualquer pessoa.
Need For Speed
Todo o sucesso da série Need For Speed credencia o game a estar em qualquer lista de jogs de carros. A saga começou em 1994 e naquele ano foi de longe o melhor jogo de corrida. As corridas de NFS acontecem, em sua maioria, nas ruas, com o trânsito das cidades e a presença da polícia, que a qualquer momento inicia uma perseguição, dá mais realismo à série. O jogador pode ainda personalizar o carro, tanto esteticamente quanto com relação ao desempenho. Desprezado pelos fãs de simuladores, Need For Speed é diversão garantida para quem gosta de um jogo arcade.
 
Out Run
Quem não jogou Out Run? A experiência de conduzir uma Ferrari 512 em alta velocidade com uma loira sentada ao lado é obrigação para qualquer fã de corridas - mesmo que virtualmente. Lançado pela Sega em 1986, a novidade de Out Run era o desenvolvimento não linear, uma vez que a cada curva a paisagem mudava. O jogador também escolhia entre três trilhas sonoras. As versões seguintes ganharam novos elementos, como o 3D e a possibilidade de escolha de outros modelos. Mas a essência do jogo continuou a mesma proporcionando a diversão que só os jogos arcade conseguem.

RFactor
Os games de corrida chegaram à era da informática. O RFactor foi um simulador de Fórmula 1 sem licenças. Eram pilotos, carros e circuitos fictícios, mas apresentava jogabilidade impecável que o ajudou a tornar-se um dos mais abrangentes títulos de corrida para PC. Depois passou a disponibilizar atualizações que contavam com circuitos históricos, como o de Nordschleife e alguns carros como um 3CV, o Mercedes-Benz Fangio e caminhões da Fórmula Truck. A possibilidade de jogar onlina tornou-se mais uma opção para popularizar o jogo.
Rock ’n Roll Racing
Rock N’ Roll Racing é um game com estilo único para um jogo de 1993. Tem como ponto alto a trilha sonora no estilo rock n’ roll, com direito a Paranoid, do Black Sabbath, e Born To Be Wild, do Steppenwolf. A música dita a emoção das corridas, com suas ultrapassagens dinâmicas e as batidas cada vez mais frequentes à medida que o jogo avança. Além disso, tiros e bombas voando para todos os lados transformam as corridas em eletrizantes batalhas. O game foi vendido para os consoles Super Nintendo, Mega Drive e Game Boy Advance. Segundo rumores que circulam na intenet, os produtores buscam recursos para uma reedição destinada aos consoles mais avançados da atualidade.
Fonte: Michael Figueredo/MotorDream/AutoCosmos.com-Argentina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outras Matérias:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...