domingo, 4 de novembro de 2012

Teste: Cadillac adota fórmula do sucesso no novo ATS

Teste: Cadillac adota fórmula do sucesso no novo ATSCadillac cria novo ATS com tração traseira e motor turbo de olho em disputado mercado. Depois de anos fazendo sedãs enormes, confortáveis e tipicamente norte-americanos, a Cadillac enfim acordou. E viu o bem-sucedido filão de modelos menores, com viés mais esportivo e foco no prazer ao dirigir. (VEJA FOTOS)
Criado à imagem e semelhança do BMW Série 3, o novo médio ATS promete uma pequena revolução na divisão de luxo da General Motors, ao combinar o visual marcante a um conjunto mecânico afiado para tentar seduzir compradores dos tradicionais alemães e rejuvenescer o consumidor médio da marca.
O ATS é empurrado por um quatro cilindros de 2.0 litros turbinado para render 272 cv e 35,6 kgfm de torque. O câmbio é um automático de seis relações com modo manual – além dele está disponível um manual, também com seis marchas. Com esse conjunto, o ATS é capaz de acelerar de zero a 100 km/h em bons 5,7 segundos e chegar à velocidade máxima na casa dos 250 km/h. O modelo usa uma estrutura fabricada com uma mistura de aço, magnésio e fibra de carbono para manter o peso baixo – são apenas 1.543 kg.
A Cadillac também não economizou no interior. O sedã é equipado com um novo sistema de entretenimento e informação a bordo chamado CUE – sigla para Cadillac User Experience – que traz uma tela sensível ao toque de oito polegadas, capaz de exibir mapas do GPS em 3D e tem até sensores de proximidade – não é necessário de fato tocar na tela para acionar um comando. Além disso, o CUE se conecta com telefones via Bluetooth. O ATS também é bem fornido de equipamentos de segurança. São 10 airbags, controle de tração, estabilidade e freios ABS. Traz alerta de colisão frontal iminente, de mudança involuntária de faixa e câmara de ré. Os faróis usam lâmpadas de xenônio.

Trata-se de um carro bonito. As linhas atraentes abusam das retas e arestas pronunciadas, com ombros altos e faróis repuxados para cima do capô. O conjunto é moderno sem parecer excessivamente conceitual, com a enorme grade dianteira ostentando o símbolo da marca. Nem de longe ele passa a impressão de "barca", como outros sedãs da Cadillac. Atrás, as lanternas verticais com luzes de led dão um toque esportivo e sofisticado. No entanto, também não é um carro barato. Nos Estados Unidos, a versão mais barata equipada com o motor turbo custa US$ 40.290 – cerca de R$ 82 mil –, enquanto a topo sai por US$ 45.790, ou R$ 93 mil. Além deles há versões mais  baratas com motor 2.5 litro de 205 cv e mais caras com um V6 de 3.6 litros e 323 cv. Ainda não há previsão de chegada do modelo no Brasil, já que a GM sequer comercializa carros da marca Cadillac no mercado brasileiro.
Impressões ao dirigir
Rival competente

Playa del Carmen/México
– Ao volante, o ATS se mostrou muito confortável, mesmo com uma veia esportiva perceptível. O modo "Turismo" é o mais indicado para a cidade, já que configura a suspensão para amortecer melhor os trancos e solavancos das ruas mais esburacadas, além de deixar a direção suficiente leve para facilitar manobras.
Quando chamado, o 2.0 turbo de 272 cv se faz presente e brinda o motorista com respostas a altura. O modo Sport endurece o conjunto e torna o ATS muito seguro em velocidades mais altas. É um carro ágil e que parece gostar de andar rápido, quando mostra surpreendente desenvoltura. O peso baixo contribui para  um ótimo comportamento dinâmico, assim como a tração traseira, que livra as rodas da frente de terem que tracionar o carro.
O interior é bem completo, com itens básicos como ar-condicionado automático, bancos em couro e comandos do som no volante. O sistema CUE demanda um pouco de tempo para se aprender todas as funções e acostumar à tela sensível ao toque. Mas uma vez entendido, se torna fácil de usar e intuitivo, com uma interface bastante amigável e simples.

Ficha Técnica

Cadillac ATS

Motor:
A gasolina, dianteiro, longitudinal, 1.998 cm³, quatro cilindros em linha, turbo, duas válvulas por cilindro e comando simples de válvulas no bloco. Injeção eletrônica multiponto sequencial e acelerador eletrônico.
Transmissão:
Câmbio automático de seis velocidades à frente e uma a ré. Tração traseira. Oferece controle eletrônico de tração.
Potência máxima:
272 cv a 5.500 rpm.
Aceleração 0-100 km/h:
5,7 s.
Velocidade máxima:
250 km/h.
Torque máximo:
35,9 kgfm entre 1.700 e 5.500 rpm.
Diâmetro e curso:
86,0 mm x 86,0 mm. Taxa de compressão: 9,5:1.
Suspensão:
Dianteira com braço e molas transversais, barra estabilizadora. Traseira com braço e molas transversais e barra estabilizadora. Oferece controle eletrônico de estabilidade.
Pneus:
225/40 R18 na frente e 225/35 R18 atrás.
Freios:
Discos ventilados na frente e atrás. Oferece ABS de série.
Carroceria:
Sedã em monobloco, com quatro portas e cinco lugares. Com 4,64 metros de comprimento, 1,80 m de largura, 1,42 m de altura e 2,77 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais, laterais, de cortina e para os joelhos dos ocupantes da frente de série.
Peso:
1.543 kg em ordem de marcha.
Capacidade do porta-malas:
311 litros.
Tanque de combustível:
68 litros.
Produção:
Lansing, Estados Unidos
Lançamento mundial:
2012.
Itens de série:
Ar condicionado de duas zonas, vidros elétricos, travas elétricas, rádio/CD/MP3/USB com tela sensível ao toque de 8 polegadas, bancos com ajustes elétricos, computador de bordo, direção hidráulica, airbags frontais, laterais, de cortina e para os joelhos, freios ABS, controle de estabilidade ESP, volante multifunção, sistema de som com nove
Fonte: Jorge Blancarte/AutoCosmos-México/Auto Press

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outras Matérias:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...